Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre “Fake-News” e Conteúdo Impróprio nas Redes Sociais - Nossa Paróquia - Aplicativo para Paróquias
Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre “Fake-News” e Conteúdo Impróprio nas Redes Sociais - Nossa Paróquia - Aplicativo para Paróquias

Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre “Fake-News” e Conteúdo Impróprio nas Redes Sociais

Publicado em 22/03/2019 às 10:03

Notícias falsas e conteúdos impróprios estão inundando cada vez mais as redes sociais a uma velocidade alarmante. Devido ao comportamento do usuário médio, esse tipo de conteúdo tem sido amplamente compartilhado, o que acaba contribuindo para a disseminação de falsas ideias e conteúdo incompatível com o direcionamento das igrejas.

As notícias falsas (fakenews)

Geralmente utilizada para disseminar uma ideia infundada para prejudicar alguém ou grupo plantando a desinformação, as notícias falsas se aproveitam da grande voracidade por informação que vivemos atualmente e se multiplicam pelas redes sociais.

O usuário, normalmente preso apenas pelo título ou depois de escanear rapidamente, compartilha a notícia sem sequer contestar a veracidade das informações. Esse comportamento de compartilhamento desenfreado acaba possibilitando que a fakenews ganhe escala – ou, como se diz no jargão técnico, viralize.

O principal problema deste tipo de conteúdo é que ele é produzido na tentativa de manipular a opinião das massas através do uso da repetição e de gatilhos mentais. Com a iminência das eleições, o conteúdo difundido em sua maioria tem por objetivo melhorar ou piorar a imagem de um candidato específico.

Conteúdo impróprio

Geralmente são textos, imagens ou vídeos cujo a mensagem está desalinhada aos princípios e preceitos da igreja. A pornografia é um exemplo de conteúdo impróprio em abundância na internet, mas não é o único. Os vídeos publicados nas redes sociais também estão repletos de conteúdo que não deveria ser consumido por um cristão.

Textos repletos de discurso de ódio, opiniões distorcidas e divulgação de ideias ateístas ou mensagens subliminares podem ser encontrados o tempo todo no facebook e no twitter.

Como lidar com esse tipo de conteúdo

Você não está sozinho nessa questão. Na verdade, o próprio facebook, assim como o google, já tem investido muito em desenvolver mecanismos que identifiquem e removam notícias falsas de maneira automática. Quando se deparar com esse tipo de conteúdo, o segredo é incentivar seus amigos a denunciarem o conteúdo para o facebook.

Já no caso do conteúdo impróprio é muito complicado atuar nesta área porque, sob um ponto de vista ético, todos têm o direito de expressar suas opiniões, mesmo que sejam completamente diferentes das nossas.

A melhor alternativa para os dois casos pode ser a rede social da sua igreja. No Benevolentia você faz exatamente isso: possibilita à sua denominação um ambiente seguro e controlado para que, assim, seus fiéis possam interagir e socializar com todos os recursos de maneira livre de fakenews e conteúdos impróprios.

Conclusão

As redes sociais convencionais estão se tornando um ambiente hostil para o povo de Deus. Seja por conta da proliferação de notícias falsas (fakenews) ou de conteúdo impróprio, incompatível com a palavra do Senhor, o fato é que tem se tornado necessário tomar uma postura atuante para proteger os membros da sua igreja.

Ao utilizar uma rede social exclusiva para os membros de sua igreja, você os leva para um ambiente seguro onde as pessoas podem interagir umas com as outras de acordo com seus preceitos de fé.